sábado, 21 de novembro de 2009

EU, LIVRE?

Não, jamais... A liberdade não existe.
Eu não a quero. Eu não a superestimo... Não a idealizo.
Sou posse de tanta gente, de tantos lugares... de tantos cheiros e de tantas lembranças que mudam, se revezam em minha mente da hora que acordo até meu rosto voltar a tocar um travesseiro.
Sou posse dos meus amigos e das pessoas que amo. Me visto pra elas. Me moldo, por elas. Mudo de intensidade e sabor, pra cada uma delas.
Mas hoje, só hoje... só esse mês, talvez só esse ano, não quero nomes no meu pescoço.
É preciso desfazer alguns nós, pra que a corda não se rompa.
Eu preciso dormir uma noite sozinha, em uma cama minha, pra que eu não me perca.

Mas guarde uma coleira pra mim... Quem sabe o tempo... Quem sabe a vida... Quem sabe...
Agora não. Me aceite, solta. Deixe de lado as correntes. Ainda é tua boca que beijo. Ainda é o teu corpo que recebo. Ainda dependo do cheiro do sangue que tiras de mim, porque permito.
Mas assim: nesse formato novo, único, estranho e incompreendido.
Depois, aceito um final feliz, se ele estiver no meu caminho. Guarde uma coleira pra mim...


3 comentários:

SENHOR ÁSGARÐ disse...

Oi meu amor.
Esse texto não poderia ter vindo em melhor hora.
Um texto claro, intenso e cheio de sentimentos.
Saiba que sempre irei te amar e sempre estarei ao teu lado, não importando qual o formato da nossa relação. Você é e sempre será a minha pequeninha, a minha menina, a minha tavi.

Te amo demais minha princesinha!
Beijos mil

{ÍsisdoEgito}JZ - Tua, somente tua disse...

Nossa, esse texto me deixou emocionada...entrou fundo em mim.

Talvez, por ja ter passado por algo quase parecido.

Afinal, dois anos de relação SM, vividos de forma intensa e continua, parece pouco, porque voa, mais é tanto...

São tantas situações e momentos faceis e dificeis que passam Dominador e submissa, ainda mais quando existe entrega e paixão.

Desculpa, acabei desabafando um pouco, mais foi por conta de ler um bom texto....com palavras bem colocadas e muito diretas.

Beijos carinhosos,

ÍsisdoJun

₤α fєммє disse...

É, este texto também mexeu comigo.
Não sei o que dizer,só que ele é perfeito,denso, complexo, invade suas entranhas e grita.
algo assim.

tavi